-Outros autores · Juliana Martins · Pedagogia · Práticas de Ensino · UFSCar

O Ensino e as Práticas Docentes

MARQUES, Juliana Martins
Graduanda de Pedagogia EaD – UFSCar

Nos mais variados dicionários da língua portuguesa, encontramos os seguintes definições para a palavra “ensinar”: educar, instruir, adestrar, lecionar, entre outras. Porém, o “ensinar” é mais que um ato de apresentar conteúdos, regras e conhecimentos já produzidos pela humanidade aos nossos alunos.

O ensinar deve ser considerado uma forma sublime e intensa de amar a sabedoria (não importando se empírica, filosófica, científica ou teológica) a ponto de ter o desejo e o compromisso de transmitir o resultado de seus estudos a todos os alunos, por meio de métodos e práticas que os conduza ao pleno entendimento dos conteúdos.

Ensinar é agir com afeto, mostrando à criança conhecimentos a serem investigados e despertando seu interesse para um mundo repleto de possibilidades. O professor é o portador do conhecimento a ser ensinado, não possuindo, porém, referências de todas as fontes já produzidas, mas que tem fundamentação teórica de modo a poder, em certa medida, ensinar algo a seus alunos e aprender com eles.

Com base nessa relação dicotômica, o mestre tem o compromisso com a instrução de seus educandos, lançando mão de certa ordem, de métodos catedráticos e também de macetes próprios para atingir os objetivos que são caudatários à sua profissão.

Tal ofício, não obstante, é conhecido como um dos mais virtuosos, pois é o responsável pela formação básica que, tão logo, dá sustentação para a produção científica e tecnológica, contribuindo diretamente para a evolução social de nações inteiras.

A “curiosidade” e “liberdade” das crianças faz com que ela aprende muitas coisas sozinhas, a partir de suas próprias experiências e instruções no ambientes familiar, porém a presença educativa do professor é indispensável na vida de todos, pois é dele o papel de desenvolver as nossas habilidades, concretizar os nossos aprendizados e ainda nos preparando socialmente e profissionalmente.

Vale destacar, que os pais também são professores, na realidade, os nossos primeiros professores. São eles que nos auxiliam no “desenrolar” das primeiras palavras, a dar os primeiros passos, ensinar o caminho da escola, a amarrar os sapatos, o nome dos nossos familiares, entre outras milhares de coisas.

Penso que, nascemos com habilidades e instintos próprios para aprendermos, porém, os professores têm papel de extrema importância em nossa vida, pois eles facilitam o nosso processo de aprendizagem e desenvolvimento, ou seja, são eles que traçam e planejam os nossos caminhos, até nos tornarmos “autônomos” e capacitados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s